IHAComunidade: I Teia de Saberes e Fazeres

A roda de conversa intitulada “Tecnologias para transformação do mundo”  tem como objetivo dialogar sobre diferentes ramos do conhecimento em que as tecnologias são utilizadas como ferramentas de transformação. A ideia para este dia do evento é discutir formas de utilizar as tecnologias para aproximar, tornar ideias em realizações tecnológicas, empoderar grupos sociais e humanizar as relações. Considerando-se que o uso das tecnologias no contexto da sociedade informacional impõe desafios e obstáculos que exigem estratégias, metodologias e práticas específicas para que seja possível obter sucesso. Dessa forma, é necessário a integração entre os diferentes espaços e, sobretudo, a realização de ações colaborativas entre os saberes de diferentes áreas. 

> Quando? 02 de dezembro de 2020 (quarta-feira) às 19:00 horas.

> Onde? Plataforma colaborativa IHAC:\digital no canal do Youtube IHAC UFBA.

> Quem?

Abiniel João Nascimento, artista visual, performer, pesquisador e bacharelando em Museologia pela UFPE. Em sua prática, tem interesse nos encontros entre corpo, arquivo e território. Enquanto pesquisador, se dedica a Arte Indígena Contemporânea e seus desdobramentos no que tange o corporeidade, a espiritualidade e a expressividade.

Gabriela Leandro Pereira (Gaia), professora da Faculdade de Arquitetura da UFBA, arquiteta e urbanista formada pela UFES. Mestre e doutora pelo PPGPAU/FAUFBA, onde integra o Grupo de Pesquisa Lugar Comum (PPGAU/FAUFBA) e o Grupo de Estudos Corpo, Discurso e Território. Seus trabalhos versam sobre narrativas, histórias, memórias e epistemologias produzidas sobre a cidade e seus apagamentos, aproximando-os do debate étnico-racial e de gênero. Foi vencedora do Prêmio de Teses da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Planejamento Urbano e Regional (2017), com trabalho intitulado “Corpo, discurso e território: Cidade em disputa nas dobras da narrativa de Carolina Maria de Jesus”. É integrante da Coletiva Terra Preta.  

Paola Barreto, artista pesquisadora e desde 2017 Professora de Artes, Estéticas e Materialidades no Instituto de Humanidades, Artes e Ciências Professor Milton Santos na UFBA. Graduada em Cinema (UFF) e Mestre em Tecnologia e Estéticas (PPGCOM/ UFRJ), é Doutora em Poéticas Interdisciplinares (PPGAV/ UFRJ). Através de uma produção prática e teórica dedicada a fantasmagorias e arqueologia de mídias, seus trabalhos envolvem processos de autoria coletiva e desdobram-­se entre filmes, instalações e performances, explorando através da materialidade dos suportes as relações entre corpo, cidade e imagem.

André Batista, Indígena do povo Tingui Botó de Alagoas. Estudante de Arquitetura e Urbanismo na Universidade Federal da Bahia, tem experiência em audiovisual com elaboração de vídeos sobre a causa indígena. Colaborou na produção de um livro sobre sua aldeia com a elaboração de um mapa cartográfico. Bolsista Milton Santos 2020-2021.

Roberval Lacerda, educador adepto e entusiasta de uma educação libertadora e emancipadora, pesquisa o aprender como processo de descoberta. Atualmente é estudante do bacharelado interdisciplinar em artes pela UFBA onde estuda a arte tecnologia como agente educador. Desenvolvedor de game, produziu o game ma-vue que participou do fórum social mundial de 2018. Motion Designer e programador. Professor voluntário da Escola Estadual Vera Lux. Atuou por dois anos na SEAD-UFBA, como Motion Designer. Bolsista do programa permanecer/UFBA onde desenvolveu a TV são lázaro. Atuou como webdesigner na criação do site do laboratório de pesquisa Balaio Fantasma.

Mediação: Bruna Melo,  formada em técnica em Petróleo e gás pelo Instituto federal da Bahia,  atualmente é graduanda no curso Bacharelado interdisciplinar em Artes pela UFBA. Integra o Grupo PET IHAC (MEC/FNDE) e desenvolve projeto artístico experimental sobre arte e tecnologias digitais aprovado pela Pró-reitoria de extensão da UFBA e pesquisa sobre Saúde, trabalho e tecnologias digitais. Profissionalmente desenvolve trabalho como trancista autônomo desde de 2015.