Pinturas que não sei fazer – PibExa 2020

O livro-objeto Pinturas que não sei fazer começou a ser idealizado como um esboço literário, sob o desejo de transferir imagens práticas do cotidiano para uma construção poética verbal. Este primeiro processo resultou na produção de alguns haicais. 

Com a perspectiva do projeto de extensão, as possibilidades de experimentação no campo das artes plásticas e da aquisição de um pequeno arcabouço técnico por meio das oficinas com o artista plástico convidado, Cauã Bertoldo (@cauabertoldo), os processos criativos passaram a rumar cada vez mais para um caminho oposto: das muitas frases, textos, poemas e palavras soltas anotadas no percurso, o conteúdo literário foi reduzido às frases-título de cada situação transferida para as telas. 

Dessa forma, foram experimentados dois métodos de composição: o primeiro, baseado na observação e percepção de cenas corriqueiras ou fenômenos naturais, e posteriormente, na  transposição dessas percepções, como imagem (quase) descrita em palavra. No segundo método, a  cena cotidiana passou a ser simplesmente transposta como imagem-poema. Quase como se não houvesse um dizer, mas apenas o gesto, o ato ou a cena, enquanto um poema que o texto não dá conta.

Os resultados finais da experimentação, como o livro-objeto Pinturas que não sei fazer, as telas separadas (antes da estrutura com dobradiças) e ainda uma zine artesanal de mesmo título, produzida posteriormente, estão expostos virtualmente no Instagram, em @atrocidadezinhas.

Apresentação do projeto:

Inscreva-se
Notify of
1 Comentário
Mais Antigos
Mais Novos Mais Votados
Inline Feedbacks
View all comments
Lacerda
25 de fevereiro de 2021 11:54

Achei Incrível, parabéns. 🙂

Últimos Posts

1
0
Clique e comente!x