Saber e saberes tradicionais indígenas: uma conexão com invisível

O saber tradicional vem resistindo e existindo apesar de tantas tentativas de invisibilização e apagamento, imaginamos uma arvore que ao cortamos um galho nasce vários outros no lugar e é capaz de brotar lindas flores, o conhecimento indígena é assim.  

O passar esse conhecimento é uma das bases para que esses saberes tenham resistido até hoje, a oralidade permite que essas técnicas ou relatos sejam passados da forma como é ou como aconteceu. Muitos perguntam o porquê não documentar essas falas assim as próximas gerações poderiam ter acesso a esse conhecimento sempre que precisar? Tem dois pontos que responde essa pergunta, o primeiro é que existe uma conexão invisível entre o ouvinte e o ancião que com sua fala relata e ensina da forma que lê foi passada e com seus gestos e pensamentos invoca a natureza e suas energias pra participar desse dialogo, o segundo é que ao documentar estaríamos quebrando uma tradição milenar e um “padrão cultural” onde prevalece a oralidade, além do receio desse conhecimento ser comercializado.

O viver indígena é uma troca infinita de ensinamentos e conhecimentos, em nossos cantos transmitimos mensagens de aprendizado, ao reunirmos a beira de um fogo são contadas historias daqueles que tiveram sua luta na comunidade, ao construirmos uma habitação além de ensinar a técnica é exposto a importância de que as necessidades de hoje não serão as mesmas de amanhã pois daí a importância de não fazermos ou tomarmos decisões baseadas nas realidades de hoje e sim passar esse conhecimento para que as próximas gerações posam utiliza-lo de acordo com sua especificidade. 

O fortalecimento espiritual está presente em toda vida indígena essa conexão sagrada com nossos ancestrais nos dá forças e sabedoria para que possamos construir um diálogo com a natureza, é uma relação de sentir a presença desses ancestrais e utilizar seus ensinamentos pra vida.

O saber tradicional é passado de forma invisível aos olhos mas sentido através dos grandes feitos na medicina, nas suas formas de organização que servem de exemplo pra várias sociedades, em sua conexão espiritual com a natureza, em suas línguas que mesmo perseguida vive até hoje e em sua diversidade cultural que encanta o mundo.

Lembrando que temos diversos povos indígenas cada um com suas especificidades e tradições não devemos generalizar pois a uma vasta diversidade cultural indígena e um rico conhecimento onde cada povo tem suas especificidades.

Últimos Posts

Mapa mental

Mapa mental Mapa construído apos nossa primeira reunião. Últimos Posts...

Leia Mais