EXPO IHAC

No período de 2 a 6 de agosto acontece mais uma edição da EXPO IHAC – Semana de Atividades Interdisciplinares em Artes, Ciências e Humanidades. Com uma programação diversificada – configurada a partir de propostas de atividades feitas por estudantes, docentes e técnicos administrativos, o evento apresentará um panorama com importantes experiências de ensino, pesquisa e extensão empreendidas no âmbito do Instituto de Humanidades, Artes e Ciências Professor Milton Santos.

Clique AQUI e acesse a programação completa da Expo IHAC 2021.

 

Vetores de Força da Expo IHAC 2021

A programação desta edição da Expo IHAC, composta por mais de 70 atividades, é atravessada, tensionada e movimentada por quatro vetores de força – Saberes em Movimento, Acolhimento, Ativações para Desesquecer e Fragmentos de Pandemias.

Esses vetores surgiram a partir de um mapeamento das palavras e dos temas mais significativos na diversidade de propostas recebidas pela comunidade do IHAC. Essa metodologia, que se assemelha à “nuvem de tags/de palavras”, mas feita à mão, foi a maneira encontrada para etnografar a realidade das propostas sem impor uma visão estética ou um eixo curatorial específico. Dessa forma, as atividades da programação não foram encaixadas nos vetores, os vetores são seus espelhos e as perpassam.

Esse trabalho junto à programação foi desenvolvido pelas professoras Cíntia Guedes e Sheila Ribeiro e pelo estudante Gustavo Leal.

Conheça os vetores de força da Expo IHAC 2021:

ACOLHIMENTO – estão presentes trabalhos que ofertam dinâmicas de encontro, repensam os modos de entrar, ocupar e reverberar a universidade e a interdisciplinaridade, convidando, elaborando e ampliando os sentidos e sentires que a vivência universitária suscita. Estas propostas elaboram sobre ou estimulam próximos laços entre as singularidades, coletividades e conectividades do Instituto, assim como com presenças relacionadas à sua atuação expandida.

FRAGMENTOS DE PANDEMIAS – abordagens artísticas, científicas, homenagens, saberes, métodos e sensibilidades lidam com o presente histórico –  vivendo lutos e lutas e se recriando. Materializados em diversos suportes, crônicas, relatos e depoimentos compartilham a vivência das diversas realidades da pandemia. A pluralidade de estratégias, adaptações e modos pelos quais a comunidade IHAC/UFBA lidou e vem lidando com crise sanitária se estende por uma zona geossimbólica aqui compartilhada.

ATIVAÇÕES PARA DESESQUECER – encontramos trabalhos que acionam cosmologias e epistemologias plurais, avançam em elaborações sobre religiosidades de matriz africana, realizam homenagens, abordam temáticas relacionadas às relações raciais e de gênero, trabalham na produção de imaginários contra-coloniais e, ainda, oficinas que recuperam, exploram e traduzem saberes e técnicas tradicionais, reinventam tradições ativando a dimensão da ancestralidade como tecnologia para rememorar e imaginar.

SABERES EM MOVIMENTO – encontramos trabalhos que apresentam relatos, processos e resultados de pesquisas e extensões desenvolvidas pelo IHAC/UFBA, que contemplam os eixos que alicerçam sua atuação em pesquisa, ensino e extensão. A ver, lançamentos de livros, revistas, debates e propostas afins.

Últimas Notícias

0
Clique e comente!x